Durante as atividades realizadas na ocasião da Conferência de Intercâmbio de Experiências da Europa 2019, realizada em Londres de 29 de agosto a 1º de setembro, muitas pessoas tiveram a oportunidade de saber sobre o Falun Dafa e a perseguição na China em locais turísticos muito populares, como Trafalgar Square, Downing Street, Museu Britânico e Leicester Square.

Divulgação do Falun Dafa aos turistas na Praça Leicester.

Praticantes demonstram os exercícios e conversam com as pessoas sobre a perseguição na Trafalgar Square

Uma missão importante

Jas, da Polônia, disse que se sentiu muito motivado depois de participar da Conferência do Fa em Londres.

Jas da Polônia começou a praticar o Falun Dafa há mais de uma década. Ele veio participar da Conferência de Intercâmbio de Experiênciase e das atividades. Distribuiu informações sobre a prática para os transeuntes na Trafalgar Square. Ele disse: “Não quero perder uma única pessoa. Percebi que as pessoas aparecem para saber mais sobre o Falun Dafa quando nos veem distribuindo materiais”.

Jas compartilhou que se sentiu profundamente encorajado pela mensagem de boas-vindas do Mestre Li Hongzhi, fundador do Falun Gong, bem como pelos artigos sobre experiências de cultivo lidos pelos praticantes da Conferência. Ele sabe que, como praticante, tem que cumprir sua missão. Ele espera ser mais diligente no cultivo e fazer muito mais para contar às pessoas sobre a perseguição.

Denise, uma praticante sueca, demonstra os exercícios no exterior de Leicester Square.

Denise, que viajou da Suíça, juntou-se a outros praticantes para fazer os exercícios na Leicester Square em 1º de setembro. Ela disse que a saudação do Mestre Li aos participantes da Conferência de Intercâmbio de Experiências a fez perceber que ela precisa dedicar algum tempo para aumentar a conscientização.

Ela também compartilhou como um encontro com uma estudante chinesa a fez ver a importância do que os praticantes têm feito para divulgar a perseguição na China. Ela conheceu uma estudante chinesa na Leicester Square. Denise disse à aluna o que estava acontecendo na China, mas parecia não ouvir. Em vez disso, ela olhou para o quadro. Antes de partir, a aluna disse repentinamente a Denise: “Eu sei. Eu apoio você. Sei que muitas pessoas os apoiam. De fato, muito mais pessoas do que você pensa apoiam”.

Grata por praticar o Falun Dafa

Camille fala com um homem sobre o Falun Dafa na Leicester Square.

Camille é uma jovem francesa que fala inglês fluentemente. Ela trabalhava como tradutora e começou a praticar o Falun Gong com o marido há dois anos. Ela ficou na multidão movimentada perto da Leicester Square e continuou distribuindo panfletos.

Ela disse que experimentou uma mudança enorme e positiva depois de começar a praticar o Falun Dafa. Agora está mais tranquila e mais concentrada. Ela percebeu que era capaz de trabalhar duro sem se sentir cansada. Lendo o livro principal dos ensinamentos do Falun Dafa, Zhuan Falun, ele mostrou a Camille como ser uma pessoa melhor e encontrar o sentido da vida. Sentiu que fazer o exercício de meditação eliminava a ansiedade e a depressão.

Camille está grata por ter encontrado o Falun Dafa em um momento em que os valores morais estão se deteriorando. Quando soube pela primeira vez que o governo comunista chinês está extraindo órgãos de praticantes vivos, ela não podia acreditar que algo tão terrível estava acontecendo e prometeu fazer o possível para aumentar a conscientização e ajudar a parar as atrocidades.

Fonte: Minghui.org

Categorias: Mundo

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds