O segmento crossover SUV compacto é um dos mais competitivos do mercado – se não o mais – e os fabricantes fazem um grande esforço para apresentar produtos que superem a concorrência. Afinal, esta é a maior fatia das vendas nos Estados Unidos, e é difícil se destacar quando quase todo mundo usa suas melhores roupas para participar da dança. Felizmente, com o RDX 2019, a Acura mostra que a diferença muitas vezes são esses “detalhes tão pequenos”, como na música do Roberto Carlos. Este veículo foi projetado e desenvolvido nos Estados Unidos. Está em sua terceira geração e tem uma nova plataforma que é mais alta, mais ampla e mais longa… mais americana, poderíamos dizer. Em sua versão A-Spec a qual testamos, parte do DNA do carro Acura NSX pode ser visto, e isso não é nada execrável. O novo RDX é uma evidente evolução, e suas melhorias preenchem todos os requisitos necessários para competir com os modelos populares já estabelecidos, incluindo o BMW X3 e o Mercedes-Benz GLC.

O novo motor turbo de quatro cilindros produz 272 cavalos de potência e fornece ao RDX potência suficiente e boa aderência. O torque baixo dá ao SUV um impulso rápido desde o início. A economia de combustível é ligeiramente melhor que a de alguns concorrentes, atingindo 7,6 quilômetros por litro na cidade e 9.8 quilômetros na estrada.

O novo RDX é rápido, como se quisesse agradar a maioria. Não é um crossover de desempenho, mas executará a maioria dos movimentos cotidianos de forma agressiva, se exigido, e é bastante recompensador em estradas vicinais. É muito silencioso na estrada e a transmissão automática de 10 velocidades faz o seu trabalho serenamente.

A maioria dos motoristas deste segmento estará mais interessada no sistema AWD Acura e Honda. Chamado Super-Handling AWD ou SH-AWD, que permite que você envie até 70% do torque para o eixo traseiro, com 100% desse torque capaz de ir para uma única roda se as condições da estrada exigirem. Pode entrar nas curvas como um carro pequeno e se uma roda perde tração, a outra assume o controle. Isso é fundamental para andar na neve ou no gelo. É um sistema de tempo integral para que o motorista não tenha que intervir, exceto se você quiser alterá-lo para o modo de manuseio de neve.

Além de uma condução mais dinâmica e agradável, a outra grande surpresa é o novo design do sistema de informações e entretenimento, o chamado infotainment e o console que o opera. Muito frequentemente e às vezes severamente, Acura foi criticado por seu sistema de tela dupla. É decepcionante pagar mais de US $ 50 mil por um carro que, em uma de suas partes vitais, está mais para a frustração do que para o prazer. O Lexus é, na minha opinião, o maior exemplo deste problema.

O RDX é o primeiro Acura a obter a nova interface True Touchpad que, segundo a Acura, passou por dezenas de milhares de horas de testes no Driving Simulation Laboratory da Ohio State University. Em questão de minutos, é muito fácil navegar pelo sistema operacional, o que permite fácil integração com o sistemas Android e Apple CarPlay. O novo sistema não possui tela sensível ao toque. Os usuários encontrarão um painel de toque semelhante ao dos notebooks – um touchpad – e alguns botões para controlar uma tela grande e de alta resolução que se projeta do painel. Na prática, isso pode distrair menos do que uma configuração de toque na tela, que deve estar ao alcance do braço e geralmente fica abaixo da linha de visão da estrada.

O touchpad tem uma tecnologia interessante que requer um pouco de tempo para se acostumar. Ele usa algo chamado “mapeamento 1: 1” para permitir que o usuário coloque um dedo no teclado e marque uma região correspondente na tela. O touchpad também é dividido em regiões primárias e secundárias, correspondendo às mesmas regiões na tela. Na minha experiência, me senti muito confortável em operá-lo.

O redesenhado Acura RDX 2019 também merece elogios por seu interior. A cabine tem ótima aparência e merece um lugar ao lado – ou mesmo acima – do Volvo XC60 ou do Audi Q5, que possuem alguns dos melhores interiores da categoria. Os assentos esportivos são espaçosos e bem apoiados, há espaço de carga acima da média e, no caso do nosso carro de teste, um A-Spec, o estofamento de couro vermelho e preto com detalhes em metal, dá uma aparência contemporânea para este Acura muito difícil de superar.

Recursos padrão de assistência ao motorista incluem AcuraWatch e uma câmera retrovisor. AcuraWatch é um conjunto de recursos de segurança ativos que inclui controle de cruzeiro adaptativo, aviso de colisão frontal, frenagem de emergência automática, aviso e assistência para manter o carro na pista e suavizar a saída da estrada.

Escolher um Acura RDX 2019 não é uma tarefa complicada. Existem três pacotes de opções: o pacote de tecnologia, o pacote chamado A-Spec e o pacote avançado. O padrão RDX começa em US $ 37.300. O pacote de tecnologia acrescenta US $ 3.200 em custos, mas é uma excelente opção para a maioria dos compradores. Com o pacote A-Spec, este Acura vai até $ 43.500, enquanto o mais caro de todos, o Acura RDX com Pacote Avançado, tem um preço de US $ 45.400.

Liberando sua terceira geração, o Acura RDX não apenas acrescenta um novo motor, nova tecnologia ou aparência refinada. O RDX 2019 é outra coisa. É divertido, tem um motor que traz satisfação e dará orgulho aos seus proprietários. Este é um SUV de luxo genuíno, não um Honda ornamentado, e isso é algo que todos nós esperávamos.

Mais sobre carros em: Automotriz.TV

Por: Roger Rivero

Roger Rivero é um jornalista independente, membro da NAHJ, da Associação Nacional de Jornalistas Hispânicos e da NWAPA, a Associação de Jornalistas Automotivos da América do Norte. Os veículos são fornecidos pelos fabricantes como um empréstimo por uma semana com o propósito da resenha. De forma alguma os fabricantes controlam o conteúdo deste artigo.

Categorias: Tecnologia

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds