Diz a lenda, que os portões de muitos paraísos estão localizados na China. Keiji Jin, um coreano que viveu durante o século IX, viajou para China e obteve o primeiro lugar no exame imperial. No entanto, em vez de se tornar um alto funcionário da corte imperial, sua verdadeira vocação o levou para as montanhas de Zhongnan, onde completou o cultivo taoista e ascendeu ao céu.

Escolhas da vida: O cultivo, ao invés de uma carreira promissora

Jin era de Silia, um dos três Reinos da Coreia. Ele viajou para a China como estudante durante a dinastia Tang. Bonito e nobre, seguiu os princípios taoistas e era muito disciplinado. Ele tinha uma vida simples e meditava regularmente.

Era muito inteligente e estava sempre muito bem informado. Sua escrita era elegante e clara. Apesar de ter obtido o primeiro lugar no exame imperial, ele renunciou à oportunidade de ser um oficial da corte imperial e se mudou para uma pequena cabana no vale Ziwu nas montanhas Zongman.

Plantou muitas plantas raras em seu jardim, onde ele meditava. Ele também leu o Dao Te Ching, um texto fundamental tanto para os religiosos praticantes taoistas como para os filósofos, que expunha os princípios taoistas.

Como cultivador ele era amável com todos e nunca se recusava a ajudar quem precisava.

Após três anos se cultivando, ele sentiu saudades de sua casa e foi visitar a sua cidade natal. Quando retornou à China, ele mudou seu vestuário e usando um traje taoista ele retornou para as montanhas Zhongman.

Alcançando a perfeição

Durante o reinado do imperador Xuanzong, Jin enviou uma carta ao governante, na qual ele afirmava: Recebi uma ordem emitida pelo Imperador de Jade do Céu. Ele me atribuiu a função de oficial em sua corte real. Eu ascenderei aos céus em 25 de fevereiro.

Esta carta despertou o interesse do imperador. Tanto que seus empregados levaram uma carta na qual ele pedia a Jin que visitasse o palácio. No entanto, Jin não aceitou o convite. O imperador então lhe enviou alguns presentes: quatro servas, dois criados, incensos, ervas, ouro e seda.

Jin se manteve afastado de seus serviçais, ficando a maior parte do tempo em seu aposento. No entanto, todas as noites, os serviçais ouviam convidados conversando e rindo no aposento de Jin. Quando eles olharam através das janelas, viram beldades celestiais e oficiais da corte do Imperador de Jade montados em dragões e fênix. Havia também muitos guardiões celestiais. Todos eram muito respeitosos. Os criados não se atreveram a incomodá-los.

O dia 25 de fevereiro foi um lindo dia de primavera, com flores desabrochando por toda parte. Nuvens de várias cores se reuniam no céu, garças, cisnes brancos e aves fênix dando voltas ao redor. Acompanhada pela música dos céus, uma carruagem veio ao encontro do jovem. Com muitos seres divinos e oficiais celestiais olhando, Jin subiu na carruagem e lentamente ascendeu ao céu.

Fonte: Minghui.org

Categorias: Cultura

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds