A Rádio Senado veicula nesta sexta-feira (23) o quinto e último programa da série “Brasil e Rússia: 190 anos”. E o fechamento é nobre, porque foca no Ballet Bolshoi, que possui em Joinville (SC) sua única sede fora da Rússia.

O programa, com 6 minutos de duração, vai ao ar a partir das 8h30 da manhã no “Conexão Senado”, e será reprisado às 10h da noite. Também está disponível na página da Rádio Senado na internet (www.senado.leg.br/radio). Conta a história de como o Bolshoi foi parar em Joinville, a partir de uma iniciativa em 1996 do então prefeito da cidade, o ex-senador Luiz Henrique da Silveira.

Naquele ano o corpo principal da lendária companhia russa de dança clássica fazia uma turnê pelo Brasil, apresentando-se em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba. Mas a insistência de Luiz Henrique com os promotores da turnê fez com que Joinville fosse incluída no programa, e a apresentação ocorreu na noite de 12 de julho.

A apresentação foi consagrada por cerca de 4.500 moradores de Joinville que tiveram o privilégio de acompanhar os bailarinos no ginásio Ivan Rodrigues.

— Coloquei o preço do ingresso em R$ 6, porque eu queria que os trabalhadores e a população de menor renda também pudessem ver o espetáculo. Assim ocorreu. O ginásio ficou lotado de trabalhadores, que adoraram a apresentação – afirmou Luiz Henrique numa entrevista ao jornal “Pasquim 21”, em 2003.

Contrato renovado

Após a apresentação, no jantar de confraternização com os bailarinos e o corpo diretivo do Bolshoi, Luiz Henrique abordou o então diretor artístico da companhia, Aleksandr Bogatyrev, bailarino e uma lenda em toda a Rússia. Foi quando lhe propôs abrir uma filial do Bolshoi em Joinville.

O desejo do prefeito veio ao encontro dos planos de Bogatyrev, que queria propagar as metodologias e técnicas únicas do Bolshoi para fora de seu país. Foi fechado então um pré-acordo, cumprido em todas as suas etapas. Enfim, no dia 15 de março de 2000. o sonho virava realidade: era inaugurada a primeira e única filial do Bolshoi fora da Rússia.

— Joinville é muito privilegiada, já são 18 anos de uma profunda ligação do Ballet com a cidade e os moradores locais. Os cursos são gratuitos e eles também fazem muitas apresentações, não só em Joinville, mas em turnês pelo país — detalhou o senador Dalírio Beber (PSDB-SC) em entrevista à Agência Senado.

Beber é senador desde 2015, tendo assumido o mandato após o falecimento de Luiz Henrique no dia 10 de maio daquele ano, pois era seu primeiro suplente. Junto com seus colegas Paulo Bauer (PSDB-SC) e Dario Berger (MDB-SC), participou este ano das negociações que levaram à renovação do contrato de patrocínio da Caixa com o Bolshoi, fundamental para que as atividades continuem. Beber inclusive participou no dia 20 de março, junto com Bauer e o então presidente da Caixa, Gilberto Occhi, da cerimônia de renovação do contrato com a direção do Bolshoi Brasil na sede do banco em Brasília.

— São iniciativas como essa que trazem alegrias a um mandato. A atuação do Bolshoi em nosso país é inestimável. Já temos diversos exemplos de jovens que passaram pela escola em Joinville, e que estão em companhias da própria Rússia. Fora os que estão em outros países europeus, nos EUA e em companhias por aqui também. Temos revelações e uma formação em grande quantidade destes jovens, que alçaram condições diferentes para suas vidas e para suas famílias — afirmou Beber à Agência Senado.

COMO OUVIR

Reportagem especial

Dia e horário: sábado às 10h da manhã e no domingo às 17h.
A Rádio Senado também veiculará no final de semana a reportagem especial “Brasil e Russia: 190 anos”, que no seu segundo bloco trará conteúdo inédito em relação à série veiculada durante a semana.
Para sintonizar: Formas de recepção
Pela internet: O programa está disponível na página da Rádio Senado  (acesse aqui)

Fonte: Agência Senado

Categorias: Cultura

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds