Zhao Liangbi (1216 a 1286 d.C.) serviu como um ministro na corte imperial da Dinastia Yuan (1271 a 1368 d.C.). Ele assumia total responsabilidade sobre todas as suas decisões e era conhecido por arcar com as consequências sempre que necessário, no caso de decisões importantes. Independentemente da pressão, ele se recusou a dar falso testemunho contra funcionários inocentes.

Dois agentes de Hunduhai, líder das forças rebeldes, foram capturados. Zhao Liangbi e os inspetores foram despachados pela corte imperial para decidir se os dois deveriam ser executados imediatamente.

Os dois inspetores – Lian Xixian e Shang Ting – estavam preocupados se poderiam ter ultrapassado sua autoridade se eles ordenassem os dois a serem executados. Eles enviaram uma carta para Kublai Khan, fundador da Dinastia Yuan, expressando seu anseio de aceitar qualquer culpa ou punição pela execução não autorizada.

Antes que o mensageiro se dirigisse para a corte imperial, Zhao escreveu uma petição especial. Ele disse ao mensageiro entregá-la em caso de Kublai Khan culpar Lian e Shang. Ele disse que assumiria total responsabilidade. Soube-se que Kublai Khan simplesmente ignorou o assunto.

Fei Yin, um poderoso oficial de Sichuan, movido por seu rancor, escreveu um relatório no qual listou nove ofensas criminais e atividades ilegais que Lian Xixian e Shang supostamente teriam cometido. Fei continuou e afirmou que Zhao Liangbi poderia dar seu testemunho para sustentar essas acusações.

Kublai Khan convocou Zhao para explicar a questão. Zhao replicou: “Ambos Lian e Shang são leais e virtuosos. Eles nunca fariam nada para trair sua confiança. Se esculpir isso em meu coração pudesse convencê-lo disso, eu não hesitaria em fazê-lo”.

Kublai Khan ainda tinha suspeitas da lealdade de Lian e Shang. Ele acusou Zhao de mentir e ameaçou cortar sua língua. Zhao disse que seria preferível morrer do que dar falso testemunho, o que acabou eliminando as suspeitas de Kublai Khan.

Fei Yin, quem buscava vingança pessoal por meio de falsas acusações, posteriormente se rebelou contra Kublai Khan, o que resultou na sua morte.

Adaptado da História de Yuan, Volume nº 159, Biografias nº 46

Fonte: Minghui.org

Categorias: Cultura

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds