Liang Yanguang era um governador do povoado de Qi Zhou entre as Dinastias do Norte e do Sul e da Dinastia Cui.

Qi Zhou era famoso pelos costumes simples e rústicos do seu povo. Portanto, Liang governou sem muita interferência da comunidade. As pessoas viviam uma vida sã e segura sob seu domínio. Sua política foi eleita a melhor do país.

Quando foi transferido para tornar-se o governador de Xiang Zhou, continuou com o mesmo estilo de governo e tratava tudo e a todos com compaixão, assim como o fez em Qi Zhou.

Disposto a enfrentar as adversidades para trazer bondade

Muitos dos residentes de Xiang Zhou, no entanto, eram astutos e enganadores. Eles compuseram um cântico que zombava Liang e sua capacidade de governar Xiang Zhou. Os moradores locais deram a Liang um apelido depreciativo e insultavam-no sempre que possível.

O imperador ouviu o cântico e, em vez de olhar para o problema, ele criticou Liang e o removeu do cargo.

Cerca de um ano depois, Liang foi designado para o cargo de governador de Zhao Zhou. No entanto, Liang mantinha seus olhos em Xiang Zhou e pediu ao imperador para voltar a essa área, porque queria que as pessoas mudassem os seus destinos coniventes. O imperador concedeu o seu desejo.

Os rufiões locais acharam graça do retorno voluntário de Liang a Xiang Zhou. Na chegada ao seu posto, Liang começou a expor os crimes e segredos dos bandidos locais. A informação era precisa e não podia ser criticada. Os rufiões locais foram embora e os moradores de Xiang Zhou ficaram chocados.

Liang não castigou os moradores locais pelos seus atos. Ao invés disso, educou e os transformou pela compaixão.

Locais se reeducam sob o governo de Liang

Depois que a Dinastia Qi do Norte pereceu, a maioria dos cidadãos educados se foram e se mudaram para Shanhai. Somente os indivíduos inferiores da sociedade permaneceram, como músicos, prostitutas e vendedores ambulantes. Portanto, o padrão moral local foi rebaixado. As pessoas com frequência enganavam umas as outras e eram fraudulentas.

Os rumores e acusações erradas sobre os funcionários inundaram a área. O objetivo de Liang era acabar com as práticas corruptas locais. Então, ele promoveu a educação, usou sua renda para construir escolas em cada município, e contratou especialistas para cumprirem estas tarefas.

Somente ensinamentos dos sábios eram os materiais utilizados em sala de aula e a avaliação dos alunos era pessoal e individual.

Durante os banquetes, bons alunos sentavam-se com os funcionários, e aqueles que brincavam e eram briguentos e preguiçosos se sentavam em esteiras de palha no meio do pátio.

Essa configuração incentivava que melhorassem os costumes locais e o povoado de Xiang Zhou mudou para melhor.

Por exemplo, havia um homem chamado Jiao Tong, um bêbado que era descortês com os idosos. Liang não o puniu, mas atribuiu uma função de leitor das histórias sobre os sábios do passado nas escolas. Jiao Tong percebeu que precisava mudar seu destino e sentiu-se envergonhado. O bêbado reparou seus atos mais e se tornou uma pessoa compassiva.

Os cidadãos e funcionários de baixos escalões agora lidavam com pessoas de bom caráter e eram felizes. O povoado de Xiang Zhou se tornou livre de brigas e processos judiciais.

Fonte: Minghui.org

Categorias: Cultura

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds