Wang Jia serviu como adido militar para o oficial encarregado da prefeitura de Qi, atual província de Shandong, durante os últimos anos das Dinastias do Norte e do Sul (420-590 d.C.) e da Dinastia Sui (589-618 d.C.).

Wang, que não era conhecido por realizar qualquer coisa significativa, foi designado para escoltar mais de 70 prisioneiros para a cidade capital.

Os prisioneiros tinham que carregar pranchas de madeira pesadas afixadas em torno de seus pescoços, com os pulsos algemados às tábuas na frente de seus queixos.

Quando os prisioneiros, escoltados por guardas sob o comando de Wang, chegaram em Xingyang (atual província de Henan), Wang sentiu empatia por eles por causa da tribulação que eles tiveram de suportar e parou para conversar com eles.

“Vocês quebraram a lei e agora estão pagando o preço, o que provoca-lhes ferimentos. Os guardas que escoltam vocês também têm de participar do calvário desta longa viagem. Vocês todos não se sentem culpados?”, perguntou.

Os prisioneiros expressaram remorso e vergonha.

“Apesar de todos vocês terem quebrado a lei, os grilhões de prancha de madeira provocam muita dor. Estou querendo removê-los de modo que vocês possam continuar sem os grilhões. Nós vamos nos reagrupar na capital. Todos vocês iriam aparecer na hora certa?”, perguntou.

Os prisioneiros se ajoelharam, agradeceram-lhe e disseram que não ousariam perder o prazo. Wang ordenou aos guardas que removessem todos os grilhões e, em seguida, disse aos guardas que eles tinham cumprido o dever deles e poderiam ir para casa.

Ele estabeleceu a data para os prisioneiros se apresentarem na capital.

“Se vocês não aparecerem por lá, vou ser condenado à pena de morte”, acrescentou Wang, antes de ir embora.

Os prisioneiros ficaram muito comovidos. Todos eles chegaram na hora marcada e no lugar marcado na capital. Nem um único prisioneiro tentou escapar.

Quando o imperador soube disso, ele ficou surpreso e refletiu sobre isso por algum tempo. Em seguida, o imperador emitiu uma ordem de que todos os prisioneiros sejam levados para o palácio imperial e também pediu que suas esposas e filhos estivessem presentes.

Durante um banquete, o imperador perdoou todos os prisioneiros por terem cumprido com suas palavras e por terem compreendido o risco que Wang tinha assumido.

O imperador disse: “Litígios intermináveis ocorrem quando os oficiais não têm compaixão e cidadãos comuns tornam-se traiçoeiros e vingativos. Se os oficiais forem tão atenciosos como Wang Jia e o povo for tão confiável e grato quanto esses ex-prisioneiros, não haverá necessidade de punição”.

Adaptado de: História das Dinastias do Norte, Volume 86, Biografia 74, “Oficiais Honestos”.

Fonte: Minghui.org

Categorias: Cultura

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds