Em 1651, oitavo ano da era de Shunzhi (1651 d.C.), durante a Dinastia Qing (1636-1912 d.C.), Song Bida foi nomeado comissário do condado de Ningdu, hoje província de Jiangxi.

Grande parte das terras no condado era estéril e a maioria das pessoas vivia na pobreza. Muitos moradores dos distritos de Qingtai e Huaide haviam migrado para outros lugares. Por isso, Song pediu ao tribunal imperial que cancelasse os impostos e que reduzisse os encargos financeiros deles.

Em dois anos, a situação do município melhorou e todos os campos foram cultivados. Entretanto, caíram fortes chuvas e o perigo de o rio transbordar e inundar todo o condado era iminente.

Song, que tinha grande respeito pelos poderes divinos, orou pela segurança dos moradores e o rio baixou. Então, Song dragou o rio e os moradores já não tinham mais com que se preocupar com inundações.

Governo sábio

No décimo terceiro ano da era Kangxi (1674 d.C.), Geng Jingzhong, um poderoso comandante militar rebelou-se contra a corte imperial.

Song havia adotado um sistema administrativo regional visando a segurança da comunidade. Era um sistema hierárquico eficaz no comando, transmitido por dinastias anteriores, para treinar e organizar civis para o combate. Ele foi capaz de defender o condado de Ningdu dos ataques das tropas de Geng.

No entanto, na província, alguém levantou falsas acusações contra Song junto a um alto funcionário militar e oficial civil, dizendo que muitas pessoas no condado de Ningdu haviam se juntado aos rebeldes. Por causa disso, o oficial superior se preparou para enviar tropas para aniquilar Song, que lhe escreveu uma carta ameaçadora contando os fatos. Nenhuma tropa foi enviada.

Quando as tropas da corte imperial retornaram para o norte e depois de recuperarem a área de Tingzhou ocupada por Geng, muitas mulheres foram sequestradas pelos soldados. Os seus gritos podiam ser ouvidos a uma grande distância. Song usou seus próprio bens para resgatar as mulheres inocentes. Ele anotou seus nomes e endereços e fez com que todas fossem escoltadas de volta para suas casas.

Adeus ao seu povo

O fornecimento de sal era rigorosamente racionado e cada família tinha que pagar uma taxa proporcional à quantidade de sal que recebia. Song pediu à corte imperial que permitisse que os impostos recolhidos sobre o sal produzido em Guangdong fossem compensados pelos impostos recolhidos do sal produzido ao longo do rio Huai. Isso foi um grande alívio para os povos locais e comerciantes.

No entanto, a corte imperial não ficou feliz com a redução da receita do imposto recolhido nas vendas do sal em Guangdong, o qual era de qualidade inferior, e demitiu Song do cargo.

Os moradores de Ningdu ficaram com lágrimas nos olhos ao verem que ele ia embora e lhe ofereceram presentes em retribuição pelo que ele havia feito por eles ao longo dos anos. Ele se recusou a receber qualquer coisa.

Retribuindo o favor

Song pegou uma estrada pouco transitada e foi para Nanchang, hoje província de Jiangxi. Ele foi capturado por um grupo de bandidos, que o obrigou a se juntar a eles. Ele recusou e foi mantido prisioneiro.

Uma noite, dezenas de homens armados pularam o muro gritando: “Onde está Lord Song? Somos de Ningdu!” Os homens o resgataram. Eles vieram do condado que ele havia governado anteriormente. Em retribuição ao seu bom governo e para libertá-lo, eles haviam colocado suas vidas em perigo.

Ano após ano depois do seu falecimento, Song foi lembrado pelo povo de Ningdu.

Reescrito com informações de “Documentos de História da Dinastia Qing”, volume nº. 476, biografia nº 263

Fonte: Minghui.org

Categorias: Cultura

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds