Uma investigação confirma que a adaga de ferro encontrada na tumba do lendário Faraó egípcio Tutancâmon é feita, literalmente, com metal que não é deste mundo.

Albert Jambon, um arqueólogo-metalúrgico francês e professor da Universidade Pierre e Marie Curie em Paris, autor do estudo, diz que os artesãos metalúrgicos da Idade do Bronze obtiveram seus materiais de meteoritos, de acordo com a Live Science, em 18 de dezembro. de 2017.

La daga del Faraón Tutankamón no es "de este mundo"
Punhal de Tutancâmon

Existem vários objetos de ferro, ferramentas e armas cortantes, bem como peças de jóias de ferro do antigo Oriente Próximo e da China, que foram feitas antes da invenção do processo de fusão de metais.

De Tutancâmon, um punhal, uma pulseira e um encosto de cabeça foram recuperados pelo arqueólogo Howard Carter da tumba do faraó, e descobriu-se que eles eram feitos de dois metais diferentes, o que levou a uma busca ativa do material durante a Idade do Bronze, revisa Newsweek.

La daga del Faraón Tutankamón no es "de este mundo"
Albert Jambon e o detector de metais.

Os objetos foram estudados usando um analisador portátil que pode detectar a composição química de objetos usando um scanner de raios-X não destrutivo.

Dessa forma, descobriu-se que o punhal de Tutankhamon era feito de ferro contendo quase 11% de níquel e vestígios de cobalto, como é encontrado em muitos dos meteoritos de ferro que caíram sobre a Terra por milhões de anos.

Em contraste, o metal obtido pela fusão de minerais extraídos da Terra contém menos de 1% de níquel ou cobalto.

Jambón calcula que a fundição de ferro, proveniente do minério de ferro terrestre, foi provavelmente descoberta na Anatólia e no Cáucaso há cerca de 3.200 anos, segundo o mesmo meio.

José Ignacio Hermosa – BLes

Fonte: BLes

Categorias: Ciência

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds