A doutrinação escolar começa cedo, através dos livros escolares e das paredes da sala de aula repletos de fotos das principais figuras do “culto da personalidade e de slogans políticos”

Por Pachi ValenciaEpoch Times

Um internauta cubano compartilhou em suas redes sociais a foto de um exercício de matemática do ensino médio, em que se pode observar a doutrinação do regime cubano em relação aos jovens.

Juliette Isabel Fernández Estrada compartilhou em seu perfil no Facebook, em 6 de junho, uma foto do enunciado de um problema de matemática a ser resolvido.

“Este é um dos exercícios constantes do caderno de matemática para o ensino médio em Cuba. Cerebrinhos exercitados e especialmente bem lavados”, disse Fernández ao publicar a foto no Facebook.

O enunciado escrito no livro dizia: “3. A fim de aumentar a política hostil contra o nosso país, o orçamento dos Estados Unidos contribui anualmente com cinquenta e nove milhões de dólares para os grupos contra-revolucionários. Isso representa uma média diária:”

O livro, segundo comentou Fernández em sua publicação, é chamado de “Exercícios e problemas integrativos de matemática para o ensino médio” e é vendido como livro complementar nas livrarias de Havana.

Educação ou doutrinação?

Lillianne Ruiz, uma mãe que mora em Havana, Cuba, também falou há alguns anos sobre a educação castrista que sua filha de 7 anos recebe, assim como muitas crianças, através de livros, prosas, exercícios de gramática, etc.

“Nós vemos diariamente crianças de 5 anos gritando em escolas ‘Pátria ou Morte’” (…) Isso as torna livres? Como você pode pensar em morte quando nem sabe viver?

Grupo de pioneiros cubanos carregam imagem do presidente Fidel Castro em um desfile em 26 de janeiro de 2007 em Havana (ADALBERTO ROQUE / AFP / Getty Images)
Grupo de pioneiros cubanos carregam imagem do presidente Fidel Castro em um desfile em 26 de janeiro de 2007 em Havana (ADALBERTO ROQUE / AFP / Getty Images)

Da mesma forma, Lilliane contou a história da filha de 3 anos de sua amiga, que recebeu como tarefa pintar a boina de Che, pintar o chapéu de Camila e depois pintar as calças de Fidel.

“É dado como certo que, se a educação é gratuita, devo aceitar que os valores ensinados à minha filha são os mesmos valores que constituem a profunda crise de direitos que existe em nosso país”, escreve Ruiz.

No dia 30 de abril, centenas de crianças desfilaram pelo Dia Internacional do Trabalho em Bayamo, enquanto gritavam: “Eu sou Fidel”, relatou Cibercuba.

Neste outro vídeo pode-se ouvir crianças entre seis e onze anos de idade prometendo ser “valiosos membros da União dos Jovens Comunistas”, durante o juramento dos “Pioneiros José Martí”, que acontece anualmente em comemoração ao nascimento de Ernesto “Che” Guevara.

Os pais não podem se opor à doutrinação do regime cubano, pois é considerado um crime e eles podem enfrentar sérias consequências que chegam a até 3 anos de prisão. No mês passado, um casal de pastores cubanos foi preso por tentar educar seus filhos em casa, segundo Cibercuba.

De acordo com Carlyle MacDuff, jornalista do Havana Times, a doutrinação escolar começa cedo, através dos livros escolares e das paredes da sala de aula repletos de fotos das principais figuras do “culto da personalidade e de slogans políticos”.

“C de Che, F de Fidel, G de Granma, R de Revolução, etc. (…) Estudantes universitários que participam de estudos avançados usam citações de Fidel Castro em suas teses de graduação.”

Categorias: Mundo

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds