Certas montanhas e outros lugares são de difícil acesso. Não necessariamente porque você não pode chegar lá, mas sim porque o Divino tem acesso limitado nessas áreas.

Li Fuyan (618-907 dC) publicou uma história sobre um sacerdote taoísta que foi levado para um novo mundo dentro de um muro de pedra.

A história se passa na cidade de Huayin, província de Shaanxi, na era de Zhenguan (626-649 dC) do imperador Tang Taizong.

O caminho mais difícil, o menos transitado

O Sr. Liu era um sacerdote taoísta no Templo Yuntai. Ele oferecia comida vegetariana ao público em 15 de janeiro, julho e outubro de cada ano.

Um homem magro, de pele escura e que usava uma túnica solta, participara dessas oferendas por mais de dez anos. Cada vez, ele se sentava atrás e saía depois de comer sem dizer uma única palavra.

Liu perguntou seu nome.

“Eu sou Zhang Gongbi”, disse o homem. “Eu moro na caverna do leste da montanha da flor de Lotus”.

Sabendo que este não era um lugar de fácil acesso, Liu perguntou se ele podia ver.

“Claro”, respondeu Zhang, “o lugar onde eu moro é muito divertido, você vai gostar.”

Após cerca de 10 milhas (cerca de 16 km), chegaram ao final da estrada. Depois, a caminhada tornou-se difícil e eles tiveram que se segurar nos vinhedos para escalar um precipício íngreme. No entanto, Zhang andava como se fosse uma estrada plana. O sacerdote Liu tampouco encontrava dificuldades para continuar na estrada.

Um vasto mundo dentro de um muro de pedra

Eles pararam em frente a uma enorme rocha de aproximadamente 6 mil pés de altura (quase 2 km), com um lado tão abrupto que parecia ter sido esculpido de uma montanha com uma faca gigante.

Havia uma pequena área, alguns centímetros de largura, de frente para a rocha. Zhang bateu na pedra e uma voz perguntou quem estava batendo. Depois que Zhang disse seu nome, uma porta se abriu.3

Havia outro mundo atrás da porta.

Quando o guardião viu Liu, ele se opôs ao estranho e fechou a porta.

“Ele é o sacerdote Liu do Templo Yuntai”, explicou Zhang. “Ele é meu amigo, é por isso que o convidei aqui. Por que você não o deixa entrar?”

A porta se abriu novamente e eles entraram.

Extraordinário

“Liu deve estar com fome”, disse Zhang. “Por favor, prepare uma boa refeição.”

O guardião trouxe uma tigela de água e adicionou uma pitada de poeira de uma bolsa verde, que ele ofereceu a Liu. A água era doce e saborosa e depois de beber o sacerdote não estava mais com fome.

“Eu disse a Liu que este lugar era divertido”, disse Zhang, “por que você não lhe mostra algo de sua surpresa?”

O guardião bebeu um pouco de água e salivou para o leste. Imediatamente um dragão verde e um elefante branco apareceram no céu e dançaram para eles. Então, duas fênixes cantaram belas canções.

Era hora de partir e Zhang mostrou ao sacerdote o caminho de volta ao seu templo.

Depois de caminhar um pouco, Liu olhou para trás. Ele só viu uma pedra.

(Adaptado de El segundo libro de misterios, do Sr. Li Fuyan.) Escrito durante a Dinastia Tang (618-907 dC)

Categorias: Cultura

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds