A sonda espacial da Nasa está prestes a atingir milhões de quilômetros além de Plutão, nos confins do sistema solar, para explorar um objeto chamado Ultima Thule (além do mundo conhecido), anunciou em 20 de dezembro a agência espacial.

Engenheiros da NASA acordaram a sonda New Horizons em junho, protagonista do espetacular sobrevoo de Plutão e Caronte em 2015, hibernando desde 21 de dezembro de 2017 para economizar recursos, para sobrevoar Ultima Thule, um objeto celestial remoto do Cinturão de Kuiper.

“A espaçonave New Horizons está em boa forma e está na reta final para explorar Ultima Thule no Cinturão de Kuiper. Na véspera de Ano Novo e no Dia de Ano Novo, a New Horizons chegará três vezes mais perto de ‘Ultima’ do que quando passamos por Plutão!”, disse a agência espacial em um comunicado.

Depois que a sonda New Horizons passou por Plutão em 2015, os cientistas escolheram Ultima Thule como seu próximo destino no cinturão de Kuiper, principalmente porque a New Horizons tinha a capacidade de alcançá-lo com o combustível restante.

O objeto celeste, cujo nome técnico é MU69 2014, está localizado no coração do Cinturão de Kuiper e está há 6 bilhões de quilômetros da Terra, onde orbitam objetos compostos principalmente de substâncias congeladas, como metano, água e amônia.

Embora os cientistas tenham detectado com telescópios, eles não sabem muito a respeito. O que deduziram de suas observações é que Ultima Thule é uma rocha no cinturão de Kuiper do sistema solar, a área além de Netuno, de formato irregular e com cerca de 30 quilômetros de largura.

A exploração do Ano Novo é muito significativa porque Ultima será o objeto mais distante do sistema solar que a humanidade explorou, e um dos mais primitivos, apontam os cientistas no mesmo comunicado.

Como Ultima está em uma região tão fria, remota e silenciosa do sistema solar, é provável que esteja orbitando o Sol sem ser incomodado por quase toda a era do Sistema Solar.

“Esperamos que Ultima seja a amostra mais bem preservada de um bloco de construção planetário já explorado”, escreve Alan Stern, o investigador principal da New Horizons, no comunicado.

“O que Ultima revelará? Ninguém sabe. Para mim, essa é a coisa mais emocionante: isso é pura exploração e ciência fundamental!”

Embora não seja possível transmitir imagens ao vivo a esta distância, a NASA planeja transmitir ao vivo durante o sobrevôo com a trilha sonora da missão de Brian May, Ph.D. em astrofísica e membro da banda Queen, informou BioBio Chile.

“Reunir esses dois aspectos da minha vida, astronomia e música, foi um desafio interessante”, explicou o ex-parceiro do cantor Freddie Mercury de acordo com esse mesmo meio.

Fonte: BLes

Categorias: Ciência

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds