Esse jovem americano não passa seu tempo em redes sociais ou jogando videogames, como a maioria de sua geração, mas em um laboratório improvisado em sua casa em Memphis, onde ele constrói reatores de fusão nuclear.

Como a Fox News revelou, Jackson Oswalt, de apenas 13 anos, tornou-se a pessoa mais jovem dos Estados Unidos a terminar um reator e conseguir a fusão.

Jackson construiu uma máquina de aço que consiste de aspiradores de pó, bombas e câmaras que são capazes de destruir átomos através da força de um centro de plasma quente e fumegante que libera uma explosão de energia de fusão.

O processo dentro do reator de Jackson é muito parecido com o funcionamento do Sol e de outras estrelas.

Este jovem prodigioso mostrou interesse em coisas relacionadas à energia nuclear aos 12 anos e, desde então, começou a dedicar seu tempo à pesquisa na internet.

Foi assim que ele aprendeu sobre o caso de Taylor Wilson, que em 2008 e com apenas 14 anos alcançou o reconhecimento internacional por ser a pessoa mais jovem a conseguir a fusão após construir um reator de fusão nuclear na garagem de seus pais em Texarkana, Arkansas.

El núcleo de plasma del reactor de fusión nuclear de Jackson Oswalt se ilumina de color púrpura cuando se calientan 50,000 voltios de electricidad.
O núcleo de plasma do reator de fusão nuclear de Jackson Oswalt fica roxo quando 50.000 volts de eletricidade são aquecidos.

“O início do processo foi simplesmente para aprender sobre o que outras pessoas fizeram com seus reatores de fusão”, disse ele à Fox News.

“Depois disso, coloquei uma lista de peças que precisava. Eu comprei essas partes no eBay principalmente. Muitas vezes, as que eu consegui obter no eBay não eram exatamente o que precisava, portanto, tive que modificá-las para fazer o que tinha que fazer para meu projeto”, disse o jovem.

Ele transformou sua sala de diversões em um laboratório e com o apoio financeiro de seus pais, conseguiu adquirir todas as peças que precisava em um ano.

Com a ajuda de aficionados em fóruns on-line e com base na prova de erros, o jovem “engenheiro nuclear” foi familiarizando-se com o processo.

“Depois de um tempo, tornou-se bastante simples perceber como tudo funcionava em conjunto, mas a princípio foi certamente adivinhando um aspecto, memorizando o que realmente significava e depois passar para um aspecto diferente”, explicou Jackson.

Jackson Oswalt explica cómo su reactor de fusión nuclear fusiona átomos y detecta neutrones para probar la aparición de la fusión.
Jackson Oswalt explica como seu reator de fusão nuclear funde átomos e detecta nêutrons para testar a ocorrência da fusão.

“Eventualmente, todas essas peças do quebra-cabeça se juntaram para fazer um bom projeto”, acrescentou.

O pai de Jackson, Chris Oswalt, ficou impressionado com o que seu filho estava tentando fazer.

“Ser o pai de alguém tão motivado quanto ele por 12 meses foi realmente impressionante. Quero dizer que foi um trabalho diário; todo dia aprendendo algo diferente; todos os dias falhando e observando-o trabalhar com todas essas coisas”, disse ele.

Finalmente, Jackson conseguiu a fusão em 19 de janeiro de 2018 e apenas algumas horas antes de seu aniversário de 13 anos, ele publicou os resultados de seu experimento no Open Source Fusor Research Consortium, onde verificaram a conquista.

Hull, engenheiro eletrônico aposentado de Richmond, na Virgínia, verificou os resultados de Jackson e Wilson. Agora ele considera Jackson o mais jovem dos Estados Unidos, possivelmente do mundo, em conseguir a fusão.

Os cientistas estão trabalhando em como produzir um reator de fusão nuclear que, como o sol, é capaz de liberar energia para alimentar coisas como casas e edifícios.

“Ainda estamos muito longe de fazer um reator de fusão nuclear trabalhar para produzir eletricidade, então você pode pensar em como é difícil fazer um reator de fusão”, disse o Dr. Jingbiao Cui, professor e diretor do departamento de Física da Universidade de Memphis.

Fonte: BLes

Categorias: Ciência

Vídeo em destaque

Ad will display in 09 seconds